Startups: uma tendência de negócios

Startups

Mesmo em um período de instabilidade econômica, o mercado de startups no Brasil tem crescido, atraindo cada vez mais profissionais.  Segundo dados da Associação Brasileira de Startups (ABStartups), hoje o país conta com mais de 8 mil startups, e, apesar de ainda ser um número pequeno quando comparado com outros países, o crescente volume de capital disponível para investimentos e o de profissionais qualificados dispostos a empreender, apontam na direção de um crescimento contínuo, impactando diretamente na economia brasileira. Conheça no post de hoje um pouco mais sobre as startups, aceleradoras e qual o impacto dessa modalidade de negócios no cenário econômico nacional.

O que é uma startup?

O termo se popularizou no Brasil apenas nos últimos anos, porém esse modelo de negócio já existia há um bom tempo, surgindo durante a década de 1990, nos Estados Unidos. Nessa época, o termo ganhou destaque através das empresas ligadas ao segmento da tecnologia criadas no Vale do Silício (EUA).

Em sua definição, startup é o termo adequado para definir as empresas que ainda são jovens ou recém-criadas, caracterizadas por serem um negócio escalável e que cresce de uma forma muito mais rápida e eficiente em comparação a uma pequena ou média empresa tradicional. Essas empresas convencionais entram no mercado depois de investir uma certa quantia de dinheiro e, na maioria dos casos, precisam esperar um pouco para começar a aproveitar os benefícios. Já as startups fazem o contrário, entram no mercado para buscar capital e utilizam tecnologias digitais para crescer e encontrar financiamento.

O empreendimentos desse modelo também se caracterizam pela inovação dos serviços produzidos, geralmente de base tecnológica, desenvolvidos a custos menores e processos mais ágeis. As startups tanto podem oferecer serviços e produtos diretamente para o consumidor, quanto para outras startups. Quando alcançam maturidade, elas se destacam na oferta de serviços para grandes empresas que terceirizam as atividades relacionadas à inovação, pesquisa e desenvolvimento.

O que são aceleradoras?

Originada no Vale do Silício (EUA), uma aceleradora é um sistema de investimento onde existe um foco específico em novas empresas ou ideias centradas no setor tecnológico e que possuam um alto potencial de crescimento. O objetivo é prover toda a estrutura necessária para que a startup possa começar a gerar lucro.

Ou seja, através do investimento, as aceleradoras ajudam startups a obter novas rodadas de investimento ou a atingir seu ponto de equilíbrio (break even), fase em que elas conseguem pagar suas próprias contas com as receitas do negócio. Para atingir esse objetivo, as aceleradoras aplicam metodologias de mentoria, consultoria, capacitação e vivência experimental, além de proporcionarem acesso a investimentos e recursos. Em troca desse investimento, elas costumam adquirir participação nas beneficiadas em percentuais que variam de caso para caso.

Startups e a economia

O mundos dos negócios mudou e, atualmente, a valorização do simples e das soluções lógicas tem conquistado cada vez mais o gosto das pessoas, tornando ainda mais rápido e eficiente o crescimento de projetos que facilitam a vida moderna. É nesse cenário que aparecem as startups, já dominando o mercado devido a facilidade de acesso ao ecossistema.

Por terem custos baixos de processos e de toda a operação, esse modelo de negócio se adapta em momentos de crise. Além disso, têm escritórios compartilhados, que são ambientes de formação e networking constante são acessíveis, pois apostam em soluções inteligentes, facilitando e barateando os processos, focando sempre na inovação.

E esse modelo também tem como característica ser um grande gerador de empregos, indo na contramão dos períodos de instabilidade econômica. Enquanto grande parte dos setores continuam cortando vagas e reduzindo custos, startups de tecnologia ou prestação de serviços nessa área, por exemplo, aumentaram as contratações em 20% no ano passado, ante o mesmo período do ano anterior.

O crescimento das startups demonstra que se existe algum setor que está com problemas, ele precisa ser estudado e analisado, para torná-lo melhor, funcional, e bem administrado. Esse é o grande diferencial desse modelo: acreditar em seu potencial e estar aberto para o novo, mesmo correndo riscos. Dessa forma, esses negócios estão sempre se reinventando, apontando saídas e soluções, gerando capital e empregos, tendo como consequência impactos positivos na economia.

compartilhe essa postagem em suas redes sociais!

postagens relacionadas

Startups

Soluções para Startups

No Brasil e em todo mundo, um modelo muito comum de negócio no momento são as Startups, pequenas empresas que partem da premissas de boa...

leia mais

sobre a BQ

A BQ é uma empresa gerenciadora de escritórios, uma solução eventual ou permanente, adequando espaço e serviços de acordo com a conveniência do cliente.

inscreva-se

Receba nossos conteúdos exclusivos.

Rio de Janeiro (21) 3231-9000 |

Macaé (22) 3723-5400

solicite um orçamento
Rio de Janeiro Macaé